Aconteceu
Papagaio é resgatado em árvore após gritar 'socorro' e chamar atenção de moradores em Vitória
Segundo a prefeitura, uma moradora do bairro conseguiu se aproximar da ave oferecendo alimentos e água e acionou o serviço

Publicado em 30/07/2021 10:17

Foto/Reprodução


Um papagaio foi resgatado nesta segunda-feira (26) em Jardim da Penha, em Vitória, após gritar "socorro" e chamar atenção de moradores. O Serviço de Resgate de Animais Silvestres levou o animal para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), na Serra, onde ele terá casa, comida e cuidados especializados.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo a prefeitura, uma moradora do bairro conseguiu se aproximar da ave oferecendo alimentos e água e acionou o serviço.

"O papagaio estava bem e vai ficar ainda melhor aos cuidados que receberá daqui para a frente. Esse resgate ganha ainda mais importância por tratar-se de um animal que não tem anilha, ou seja, não tem registro, é fruto do comércio ilegal de animais silvestres", disse o biólogo Saulo Ramos, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam).

Ainda de acordo com a prefeitura, o papagaio começou a fazer moradia sobre as copas das árvores de Jardim da Penha há cerca de 10 dias. Ele interagia de longe com os moradores, que faziam fotos e vídeos dele e perceberam que ele repetia a palavra "socorro", causando comoção.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como estava em boas condições de saúde, ele conseguiu fugir das tentativas anteriores de resgate.

"Desta vez, com o tempo, a moradora ganhou a confiança dele, o que possibilitou a captura", explicou Saulo.

O secretário de Meio Ambiente, Tarcísio Föeger, explicou que nem todo animal silvestre precisa ser recolhido.

"Vitória é uma cidade que possui muitas áreas verdes, e é comum encontrarmos animais silvestres no espaço urbano. O recolhimento só é recomendado se o bicho apresenta risco para a população ou se está ferido ou precisando de cuidados", disse.

Para quem encontrar um animal silvestre fora do seu habitat natural, a Semmam orienta ligar imediatamente para o serviço, seguir as orientações e aguardar o profissional fazer o recolhimento.

O animal será avaliado e poderá ser reintroduzido diretamente à natureza, em um dos parques naturais de Vitória, ou levado ao Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipran), em Cariacica, ou para o Cetas.

Do G1

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -


COMPARTILHAR NO WHATSAPP