Nordeste
Zés Vaqueiros: mercado aquecido do piseiro tem dois cantores de sucesso com mesmo nome
Ambos dizem que não sabiam da existência do outro ao escolher o nome, se conheceram e até beberam juntos

Publicado em 01/12/2020 16:29

À esquerda, José Jacson de Siqueira dos Santos Junior, o Zé Vaqueiro. À direita, Wesley dos Santos Vieira, o Zé Vaqueiro Estilizado — Foto: Divulgação


Do G1 - José Jacson fazia pequenos shows no interior de Pernambuco quando entrou na onda da pisadinha com o nome artístico Zé Vaqueiro. Ele despontou ao compor um hit famoso na voz de Jonas Estilizado, "Vem me amar", seguido de versões na própria voz, como "Letícia".

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Wesley também fazia pequenos shows no interior de Pernambuco quando entrou na onda da pisadinha com o nome artístico Zé Vaqueiro. Ele despontou ao compor outro hit famoso na voz de Jonas Estilizado, "Investe em mim", seguido de versões na própria voz, como "Libera ela".

Ambos dizem que não sabiam da existência do outro ao escolher o nome, se conheceram e até beberam juntos. Wesley pôs o complemento "Estilizado" no nome para diferenciar. Eles trocam elogios, mas disputam o registro do nome no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

O sucesso rápido dos dois Zés Vaqueiros mostra como o piseiro está aquecido: o forró feito no teclado, também chamado de pisadinha, se espalha pelo Brasil. O estilo exalta festas no chão de terra e outros temas do interior - universo em que o nome Zé Vaqueiro se encaixa bem.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Os dois passaram rapidamente de vídeos caseiros com pouca repercussão a clipes vistos milhões de vezes no YouTube. Até o início de 2020, estavam em patamar semelhante de sucesso. Era difícil até comparar: no Spotify, o perfil Zé Vaqueiro misturava músicas dos dois cantores.

Mas nos últimos meses José Jacson disparou: emplacou "Letícia", que chegou ao 2º lugar no ranking nacional de músicas mais ouvidas do YouTube, e assinou contrato com a Vybbe, nova produtora do poderoso Xand Avião.

Wesley tem menos sucesso e até teme perder o direito ao nome. Na internet, os primeiros registros musicais usando o nome encontrados pelo G1 são de José Jacson. Wesley foi o primeiro a tentar fazer o registro no INPI, mas até agora não recebeu decisões favoráveis do instituto.

 

Quem é José Jacson, o Zé Vaqueiro de 'Letícia'?

 

José Jacson, o Zé Vaqueiro que canta o hit 'Letícia', compôs 'Vem me amar', hit na voz Jonas Estilizado, e assinou com o novo escritório de Xand Avião — Foto: Divulgação

José Jacson, o Zé Vaqueiro que canta o hit 'Letícia', compôs 'Vem me amar', hit na voz Jonas Estilizado, e assinou com o novo escritório de Xand Avião — Foto: Divulgação

José Jacson de Siqueira dos Santos Júnior tem 21 anos e nasceu em Ouricuri, no sertão pernambucano. A mãe, Nara, era cantora de forró. "Desde pequeno, na barriga mesmo eu já vinha nesse ramo da música", ele conta.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Trabalhou vendendo sorvete, na barraca de lanche da avó, e em um lava-jato, enquanto cantava em pequenas festas e tentava engatar a carreira. Aos 18 anos, se animou com o sucesso do piseiro e gravou o primeiro álbum caseiro como Zé Vaqueiro. Além de cantar, queria escrever.

Quem é Wesley, o Zé Vaqueiro Estilizado, de 'Investe em mim'?

 
Wesley dos Santos Vieira, o Zé Vaqueiro Estilizado, compositor de 'Investe em mim', que gravou em parceria com Jonas Estilizado — Foto: Divulgação

Wesley dos Santos Vieira, o Zé Vaqueiro Estilizado, compositor de 'Investe em mim', que gravou em parceria com Jonas Estilizado — Foto: Divulgação

Wesley dos Santos Vieira tem 22 anos e nasceu em Lagoa Grande, no sertão pernambucano - a 125 km de Ouricuri e 655 km de Recife.

Desde os 15, ele escreve músicas e canta, mas começou no forró misturado com arrocha, sempre com canções de amor. "Sou muito fã do estilo romântico", conta. Ele passou por várias bandas pequenas e shows em barzinhos, ainda com o nome artístico Wesley Santos.

Ele entrou mais cedo no mercado da composição. Escreveu dois sucessos na voz do ídolo sergipano Unha Pintada. O maior foi "Dono da bodega", em 2018. Depois veio "Amor forçado", em 2019.

Ele já tinha mais de moral no mercado quando passou pelo mesmo dilema do outro Zé Vaqueiro: viu uma música sua, "Investe em mim", crescer e ser cobiçada por Jonas Esticado. Em vez de só vender o direito de gravação, ele pelo menos conseguiu um acordo: gravar em parceria.

Mas, ao contrário do outro Zé Vaqueiro, o Estilizado não viu a sorte virar após ser gravado por Jonas Esticado. Ele até reclamou do fato de ter gravado o dueto, mas Jonas ter divulgado nas rádios outra gravação, sozinho.

Leia reportagem completa direto do G1


COMPARTILHAR NO WHATSAPP