Brasil
Mulher vai cobrar dívida de ex-cunhado e é executada com 7 tiros
O crime ocorreu após a vítima se envolver em uma discussão com o irmão do ex-marido e ser alvejada com sete tiros pelo homem

Publicado em 03/12/2021 00:02

Foto/Reprodução


Do Metropoles - A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) procura pelo ex-cunhado (foto em destaque) de Ívina Francisca Neponuceno Aguiar, 24 anos, suspeito de ter assassinado com cerca de sete tiros a jovem na madrugada do último domingo (28/11), em Samambaia Sul.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O crime ocorreu após a vítima ter ido a casa do homem cobrar uma dívida com o ex-marido, que estava no local, e ser alvejada logo em seguida.

De acordo com informações da amiga da vítima, Jackeline Santos, Ívina procurou pelo ex-companheiro, Matheus, no dia do ocorrido para reaver a divisão de bens da separação do casal. Eles haviam rompido um casamento de 2 anos há cerca de 15 dias e a jovem queria que o homem desse para ela o carro que havia ajudado a pagar.

O ex-casal vinha negociando há alguns dias a situação do veículo, pois a vítima descobriu recentemente que tinha conseguido uma bolsa para cursar faculdade a distância. E, para pagar pelos estudos, ela pretendia vender o automóvel.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Há uma semana, Ívina decidiu ir até a casa do ex-cunhado, Tiago Moreira dos Anjos, para tentar resolver a situação com o Matheus. Porém, ao chegar ao local, só encontrou o irmão, com quem iniciou uma discussão. “O cunhado não gostou dela ter ido até lá, a empurrou e, no impulso, ela revidou com um tapa na cara dele. Como reação, ele a ameaçou de morte, mas ela foi embora”, relembra a mulher.

No sábado, a jovem trabalhou em uma lanchonete de Águas Claras, onde era atendente. Ela pediu para sair mais cedo do trabalho e, à noite, por volta das 23h, disse para uma vizinha que ia sair e voltava logo.

“Por volta das duas horas da manhã, meu filho me acordou dizendo que recebeu uma ligação falando que tinham atirado na Ívina. Ela foi chamada até a casa do ex-cunhado e, ao chegar lá, se desentenderam novamente e ele sacou uma arma do bolso e disparou contra ela”, conta vizinha que prefere não se identificar.

A vítima foi socorrida por vizinhos do acusado e encaminhada ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). O autor dos disparos e o ex da jovem fugiram do local a pé. “Ficamos surpresos com a reação do Tiago. Ele sempre se mostrou ser um cara carinhoso com ela”, alega.

Ívina permaneceu internada em estado grave, passou por uma cirurgia, teve quatro paradas cardíacas e acabou em coma. Na noite de terça-feira (30/11), ela não resistiu e veio a óbito.

A jovem era natural de Maranhão e veio morar no Distrito Federal com uma tia. Após a família receber notícias sobre o estado de saúde dela no hospital, amigos organizaram uma arrecadação para trazer a mãe da vítima para a capital do país, porém, após saber da morte da filha, ela teve uma crise e preferiu não vir mais.

Com a arrecadação, os amigos e familiares conseguiram custear o enterro e trazer o padrasto e o irmão de Ívina para o DF. O velório está marcado para esta sexta-feira (3/12), no Cemitério Jardim Metropolitano, em Valparaíso de Goiás.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O caso é investigado como homicídio pela 32ª DP (Samambaia Sul). De acordo com a PCDF, o suspeito tem 19 anos.


COMPARTILHAR NO WHATSAPP