Saiba
Vira e mexe aparecem carocinhos atrás da sua orelha? Entenda o que pode ser!
Os caroços podem se formar devido a vários fatores, como cistos sebáceos, acnes ou infecções.

Publicado em 16/07/2021 06:15

Foto/Reprodução


Do VIX - Algumas pessoas desenvolvem um caroço atrás da orelha e ficam na dúvida sobre o que isso pode indicar e, principalmente, se pode ser algo sério. Qualquer alteração do corpo é sinal de alerta, já que muitas doenças costumam se manifestar com sintomas aparentemente inofensivos. Os caroços podem se formar devido a vários fatores, como cistos sebáceos, acnes ou infecções.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ainda assim, o surgimento deles não deve ser motivo para pânico. Desta forma, é importante procurar um médico para avaliar qual a causa e o tratamento. Saiba mais sobre este tipo de manifestação no corpo:

Caroço atrás da orelha: o que pode ser?

Segundo a dermatologista Ana Carolina Suman, uma infecção na garganta, na boca ou no ouvido poderia causar um aumento deles próximos à orelha, deixando a região inchada, com aspecto de caroço. Porém, há também outros quadros que causam este sinal:

  • Lipomas: nódulos benignos formados no tecido gorduroso abaixo da pele.
  • Cistos epidérmicos: têm origem no nascimento e apresentam evolução lenta e benigna. São inofensivos para a saúde.
  • Cistos sebáceos: surgem devido a alterações das glândulas sebáceas da pele. O nódulo tende a apresentar vermelhidão e dor quando inflamado.
  • Linfonodos: inflamação nos gânglios linfáticos que podem se manifestar nas laterais do pescoço, um pouco abaixo das orelhas ou na nuca.
  • Câncer: apesar de raro, o caroço pode significar algum tipo de câncer de pele. Ele chega a invadir cartilagem, sem causar metástase em outros órgãos do corpo.
  • Infecções: “O nódulo pode aparecer se a pessoa estiver resfriada, com gengivite ou qualquer tipo de infecção no corpo”, diz Ana Carolina.
  • Acne: em alguns casos, o inchaço é devido ao surgimento de uma espinha ou cravo mais inflamado.

Que médico procurar?

Alguns caroços surgem de repente, não causam dor e desaparecem sozinhos. Já outros nascem rapidamente e permanecem fixos, persistindo por muito tempo. Em ambos os casos, a indicação da dermatologista Rossana Vasconcelos é buscar um médico.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Dor, vermelhidão, aumento de tamanho, mudança de forma e dificuldade em mexer a cabeça ou pescoço também são sinais de alerta para procurar ajuda.

“O primeiro especialista a ser procurado deve ser um dermatologista, que cuida da pele. Se o caso for mais grave, o médico encaminhará para um especialista”, explica Rossana.

Tratamento

 

O tratamento depende do que o especialista diagnosticou. Se o carocinho for indolor e desaparecer, normalmente não é necessário iniciar um tratamento. Caso contrário, o médico indicará como deve ser tratado – em alguns casos, a cirurgia ou biopsia será recomendada.

Segundo a dermatologista Rossana Vasconcelos, o tratamento depende muito da causa. “Ele pode desaparecer sem ser necessário qualquer tratamento ou, em casos de infecção, pode ser indicado uma cirurgia ou uso de medicamentos”, explicou.

O que não devo fazer?

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Nunca esprema o caroço, pois poderá acometer outros pontos da pele que, por sua vez, podem formar nódulos, espalhando a infecção ou criando alguma secreção;

Não ignore o nódulo: procure sempre um médico.


COMPARTILHAR NO WHATSAPP