Brasil
Vendedora assassinada e jogada em cova começou namoro com suspeito após marido morrer de Covid-19
A vendedora estava desaparecida desde o último domingo (17). Depois de ser preso e confessar o crime

Publicado em 25/10/2021 06:20

Foto/Reprodução


A vendedora Roseli Valiate Farias, de 47 anos, encontrada morta em uma estrada de Presidente Kennedy, no Sul do Espírito Santo, começou a namorar com o suspeito do crime, um pecuarista de 54 anos, depois que o marido dela morreu com Covid-19. A informação foi passada por familiares de Roseli.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A vendedora estava desaparecida desde o último domingo (17). Depois de ser preso e confessar o crime, Alexandre Nunes indicou o local que tinha escondido o corpo da vendedora. Ela foi encontrada morta, em estado avançado de decomposição, em uma estrada na localidade de Marobá, em Presidente Kennedy, perto da divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro.

De acordo com a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro de Itapemirim, o suspeito negou o crime. Porém, foram encontradas imagens de videomonitoramento que mostraram o homem com o carro da namorada no dia do desaparecimento. O carro dela foi encontrado na segunda-feira (18), com pertences dela e sem indícios de assalto.

Homem foi flagrado deixando carro de vítima em Cachoeiro de Itapemirim — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Homem foi flagrado deixando carro de vítima em Cachoeiro de Itapemirim — Foto: Reprodução/TV Gazeta

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo relato de amigos e familiares da vítima, Roseli conheceu Alexandre pela internet depois de perder o marido para a Covid-19.

Parentes da vítima disseram para a polícia que a mulher estava se relacionando com ele há poucos meses e que recentemente descobriu que o homem usava um nome falso e era casado. As investigações apontam que ela tentou terminar o relacionamento e isso pode ter motivado o crime.

Crime

 

A Polícia Civil esteve na casa do suspeito para saber informações sobre o paradeiro de Roseli na segunda, mas ele fingiu não estar no local. Após ser intimado, ele compareceu na delegacia e negou que tivesse informações sobre a mulher.

Segundo a polícia, o criminoso não atendeu a porta porque o corpo da vítima ainda estava no local. Depois de prestar depoimento, ele levou o corpo para ser enterrado na estrada deserta. Para isso, ele teria feito uma cova rasa em um lugar de difícil acesso.

A polícia chegou até o suspeito novamente depois que imagens de uma câmera de segurança registraram Alexandre usando o veículo da vítima. Ele foi novamente ouvido e confessou que matou a mulher enquanto ela dormia.

Homem enterrou corpo da mulher em uma cova rasa — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Homem enterrou corpo da mulher em uma cova rasa — Foto: Reprodução/TV Gazeta

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Prisão

Depois de confessar o crime, o homem foi preso e encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim. Na casa dele foram encontradas duas armas. A suspeita é de que ele tenha usado uma delas para cometer o crime.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória.


COMPARTILHAR NO WHATSAPP