Brasil
Mãe de menina que faleceu após tomar injeção errada está em choque e se questionando onde errou
Segundo Romilson, a médica que atendeu a garota receitou remédio para comprar na farmácia

Publicado em 26/05/2022 20:29

Foto/Reprodução


Ana Luiza Cardoso Pereira, de 4 anos, deu entrada no Hospital Municipal Porphirio Nunes de Azevedo, em Saquarema, no Rio de Janeiro. Na quinta-feira (19), a menina chegou ao local com diarreia e vomitando. Ela estava com uma virose e os pais buscaram atendimento médico.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Romilson Santos, o pai de Ana Luiza, aponta negligência médica. O homem deu entrevista ao G1 e contou que a filha chegou ao hospital falando normalmente.

Ela até chegou a pedir aos pais que a levassem de volta para casa, algo típico de uma criança quando chega ao hospital.

Segundo Romilson, a médica que atendeu a garota receitou remédio para comprar na farmácia. Ana Luiza iria para casa logo depois de tomar uma injeção de dipirona e um remédio para coibir o vômito. Contudo, houve um erro, segundo o pai.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Erraram a injeção e ela morreu em poucos minutos. Deram adrenalina para ela e ela faleceu”, disse Romilson, abalado com a morte precoce da filha.

A morte de Ana Luiza foi registrada na delegacia de Saquarema e o caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Segundo o pai, há inconsistências no relato da morte feito pelo hospital. Eles dizem, por exemplo, que a menina morreu dentro da ambulância o que, segundo o pai, não é verdade.

Mãe de Ana Luiza sofre com a morte da filha

A mãe de Ana Luiza não deu entrevista. Abalada com o falecimento da filha, a mulher está em estado de choque. Romilson contou que a esposa se sente culpada e se questiona sobre onde foi que errou.

O corpo de Ana Luiza foi sepultado no sábado.

O caso gerou grande comoção na cidade da Região dos Lagos, no Rio.


COMPARTILHAR NO WHATSAPP