Veja
Homem é picado por cobra, mata o animal e o leva a UPA para facilitar atendimento
Segundo unidade de saúde, paciente recebeu o soro antiofídico, ficou em observação e foi liberado. Jararaca capturada tinha cerca de 1,5 metro de comprimento.

Publicado em 25/01/2022 17:21

Foto/Reprodução


Do G1 - Um homem foi picado por uma cobra, matou o animal e o levou até a Unidade de Pronto Atendimento Dr. Jamil Sebba (UPA) em Catalão, no sudeste de Goiás. O animal tinha cerca de 1,5 metro de comprimento.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

De acordo com informações da unidade de saúde, o objetivo do paciente foi facilitar o atendimento médico para que ele pudesse receber o soro antiofídico (que combate o veneno do animal) correto o mais rápido possível.

A situação aconteceu no sábado (22). Diretor da UPA, o médico Rosângelo Pereira contou que o homem foi atendido, recebeu o soro antiofídico, ficou sob observação por cerca de 24 horas e foi liberado em seguida.

Homem é picado por cobra jararaca, mata e leva o animal a UPA de Catalão — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Homem é picado por cobra jararaca, mata e leva o animal a UPA de Catalão — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A médica veterinária Luana Borboleta viu imagens do animal e o identificou como o uma jararaca, uma cobra peçonhenta. Segundo a profissional, o bicho é considerado agressivo e a picada pode causar desde necrose local até óbito por acidente vascular cerebral.

Responsável pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Ambientais (Dema), o delegado Luziano Carvalho disse que o crime de matar ou maltratar animais selvagens só existe na forma dolosa – ou seja, quando a pessoa tem a intenção de fazer mal ao bicho. Por isso, pode não ser considerado crime quando a morte do animal acontece como consequência da autopreservação.

Segundo Luziano, essa situação em que a pessoa mata o bicho para se proteger é uma prática comum nas fazendas em Goiás.


COMPARTILHAR NO WHATSAPP