Alerta
Alerta! Vulcão capaz de provocar tsunami no litoral do Brasil entra em alerta amarelo
Segundo pesquisadores, caso aconteça uma grande erupção, pode ocorrer um tsunami capaz de afetar todo o litoral brasileiro, do Rio Grande do Sul ao Amapá.

Publicado em 16/09/2021 19:22

Foto/Reprodução


O portal MetSul Meteorologia divulgou uma informação de alerta amarelo para um vulcão na costa do continente africano. Trata-se do Cumbre Vieja, localizado na ilha La Palma, que pode gerar um tsunami capaz de atingir todas as Américas, inclusive a costa brasileira do Amapá ao Rio Grande do Sul, sendo o Norte e Nordeste as regiões mais afetadas.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O Plano Especial de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Risco Vulcânico das Ilhas Canárias (Pevolca) subiu o nível de alerta de verde para amarelo.

Nessa situação, atividade vulcânica e sísmica passa a ser monitorada com maior intensidade, além disso, a população deve se prevenir e ficar atenta a qualquer sinal de alerta.

O Cumbre Vieja está adormecido há décadas, mas começou a mostrar sinais de atividade moderada nos últimos dias.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias, Involcán, o movimento pode ser descrito como “uma mudança significativa” no vulcão, ligada ao fenômeno conhecido como intrusão magmática, isto é, um processo que acontece dentro da crosta terrestre em que o magma fica mais perto da camada mais superficial da terra.

Ainda de acordo com o MetSul, a região de La Palma passa por um importante aumento nos movimentos sísmicos desde o último sábado. “Sua intensidade aumentou com abalos que tiveram magnitude superior a 3. A profundidade dos epicentros também diminuiu, em média, de 30 para 12 quilômetros. Só ontem foram mais de 100 tremores e um teve profundidade de apenas 4 quilômetros”.

Para que as áreas costeiras banhadas pelo Oceano Atlântico – incluindo o Brasil – sejam atingidas por um tsunami, é necessário que aconteça uma grande erupção, por isso, vale o alerta dos pesquisadores. Contudo, segundo eles, ainda não há motivo para preocupações.

Apesar de ser uma possibilidade, as ondas, apesar de maiores, devem chegar ao Brasil um pouco menores.

“Toda a população costeira deve ser conscientizada, em especial do Norte e Nordeste do Brasil, pois seriam os principais afetados, e assim evitaríamos danos pessoais. Estudos mais recentes dizem que as chances de ocorrência são remotas e longínquas, no entanto, o estabelecimento de sistemas de alarme que possibilitam a evacuação de áreas é justificável quando se trata de vidas humanas”, disse o geólogo Mauro Gustavo Reese Filho ao portal MetSul.


COMPARTILHAR NO WHATSAPP